Centro de Pesquisa e Desenvolvimento de Jogos Digitais Comunidades Virtuais

 

Estrutura do Centro

Coordenação
Lynn Alves – DEDC – Campus I
Carmen Lima – DCH – Campus I

Secretaria
Lorena Patta

Representantes dos pesquisadores
Victor Cayres
Isa Coutinho

Representante dos desenvolvedores
Filipe Pereira

 

Apresentação 

O Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Comunidades Virtuais ou simplesmente o Comunidades Virtuais da UNEB, criado em 2002 tem na sua trajetória a produção de onze jogos digitais para distintos cenários de aprendizagem e em abril de 2016, foi lançado o ambiente denominado Gamebook Guardiões da Floresta que é uma mídia híbrida com elementos de game e de appbook para estimular as funções executivas, como memória de trabalho, atenção sustentada, planejamento, flexibilidade cognitiva, entre outras. 

O ano de 2016 traz novidades  e importantes ações desse grupo que foi apontado pelo Relatório do Mapeamento da Indústria de Games do Brasil 2014, financiado pelo BNDES – Banco Nacional de Desenvolvimento, como o grupo dentro de uma universidade que mais produziu games. Em parceria com o SENAC o Comunidades Virtuais realiza o curso Desenvolvedor de Games que teve início em março de 2016.

E a partir de junho de 2016 estaremos iniciando as atividades da incubadora do Comunidades Virtuais que visa apoiar projetos dos cursos de sistemas informação, design e jogos digitais e suas interfaces.

Todas essas ações reafirmam o propósito do grupo de fortalecer a área de games no estado da Bahia.  Ressaltamos que os projetos desenvolvidos pelo Centro tem tido ao longo dos seus quatorze anos financiamento das agências de fomento como FAPESB – CAPES – CNPQ  e a UNEB através do Pro-forte e mais recentemente através dos Programas Pro-Centro e Proex.

 

Objetivos do Centro 

  • Contribuir para o aprofundamento teórico acerca da relação Cultura digital e suas interfaces comunicacionais, especialmente os jogos digitais e suas interlocuções com os distintos espaços de aprendizagem.
  • Desenvolver novos caminhos para o processo de construção do conhecimento, compreendendo  as tecnologias como elementos mediadores deste processo.
  • Contribuir para a formação de pesquisadores iniciantes nas interfaces  da Comunicação, Tecnologia e Entretenimento.
  • Desenvolver jogos digitais visando entretenimento e aprendizagem dos usuários, constituindo-se em espaços de aprendizagem.
  • Fomentar as atividades da Rede Brasileira de Jogos eletrônicos e Educação e dos eventos nacionais e internacionais na área de jogos eletrônicos.
  • Realizar a cada dois anos  os Seminários Jogos Eletrônicos, Educação e Comunicação – construindo novas trilhas e o Seminário Tecnologias Aplicadas a Saúde e Educação.
  • Ressignificar a presença dos jogos eletrônicos, compreendendo-os como fenômenos culturais que devem ser investigados na academia.
  • Investigar as interfaces comunicacionais que permeiam as distintas comunidades virtuais de aprendizagem, possibilitando a emergência de redes sociais.
  • Produzir conteúdos para os distintos espaços de aprendizagem mediados pelas tecnologias digitais, a exemplo das redes sociais, dos jogos digitais, dos AVAs, entre outros.

 

ACESSAR PESQUISAS