Práticas de letramento digital de alunos surdos no ambiente Scratch

Concluído
Orientação: Lynn Alves
Mestranda: Patrícia Rodrigues

RODRIGUES, P. R. Práticas de letramento digital de alunos surdos no ambiente Scratch. Dissertação (Mestrado) – Programa de Pós Graduação em Educação e Contemporaneidade, Universidade do Estado da Bahia, Salvador, Bahia, 2015. 120 f.

Essa pesquisa teve por objetivo analisar a emergência das práticas de letramento digital de crianças surdas na construção de jogos digitais com o software Scratch. Justifica-se a relevância do estudo pelo fato de apresentar uma análise dos processos de letramento ocorridos durante a pesquisa, trazendo contribuições relevantes às práticas pedagógicas destinadas a alunos surdos. Tratou-se de uma pesquisa participante, de abordagem qualitativa, realizada em duas etapas. A primeira seguiu um roteiro de atividades de observação das práticas de letramento digital que os sujeitos já possuíam. A segunda, consistiu em oficinas de construção de jogos digitais utilizando o ambiente Scratch. Participaram da pesquisa, seis crianças surdas do 4º do ensino fundamental que frequentam o Atendimento Educacional Especializado (AEE) na Associação de Pais e Amigos de Deficientes Auditivos do Estado da Bahia (APADA-BA), com idade entre 10 e 12 anos. A escolha do grupo considerou seu bom nível de comunicação em língua de sinais e o fato de estarem em processo inicial de aprendizado da escrita. Como resultado principal, verificou-se que as oportunidades de expressão e interação em práticas de letramento multimodais presentes no ambiente Scratch favoreceram a ampliação de habilidades de letramento digital e de autoria desses alunos. As reflexões levantadas apontam para desafios e perspectivas para a educação, reconhecendo ser necessário uma aproximação desta com os ambientes digitais.

Palavras-chave: Letramento digital. Surdez. Educação